Arquivo do mês: março 2017

A propósito desse estranho tempo,

lá vai um versinho bem atual:   DEDICATÓRIA Era uma vez agora. E nunca houve um tempo tão distante.

Publicado em Miscelânea, POESIA | Deixe um comentário